Estamos Online!
Terça, 02 de Junho de 2020

Empresa que cobrava com excessivo rigor atingimento de metas e vendas casadas deve indenizar vendedor

15/07/2016 15:47

A magistrada disse entender que ficou caracterizado, no caso, o assédio moral, conduta ilícita que viola o patrimônio ideal do trabalhador. A empresa chegava a impedir a venda, caso o vendedor não conseguisse vender a garantia estendida dos produtos, salientou a juíza na sentença.

A Justiça do Trabalho condenou uma empresa do varejo de eletrodomésticos a pagar indenização por danos morais, no valor de R$ 10 mil, a um vendedor que era ameaçado de perder o emprego caso não atingisse as metas estabelecidas e não realizasse as chamadas vendas casadas, incluindo a garantia estendida na venda do produto. Para a juíza Thais Bernardes Camilo Rocha, em exercício na 3ª Vara do Trabalho de Brasília, as cobranças extrapolavam o limite da razoabilidade, gerando temor e angústia no empregado.

Fonte Jusbrasil


Últimas Notícias

21/07/2016 14:09 - HSBC é condenado a indenizar gerente rebaixado ao voltar de licença médica por síndrome do pânico
21/07/2016 14:01 - Empresa é condenada por agressão policial durante paralisação de empregados
21/07/2016 13:57 - Entrei na licença maternidade. E agora? Como faço para receber meu auxílio?
20/07/2016 17:12 - Individualização de hidrômetros em condomínios agora é Lei
20/07/2016 14:57 - Promessa de contratação frustrada rende indenização por danos morais e materiais a trabalhadora
20/07/2016 14:26 - Tem dúvidas sobre direitos do trabalhador? Veja 15 direitos básicos